O Enertron é realmente moderno ?

Novidades, sugestões, críticas e reclamações sobre a página Gurgel 800

Moderadores: Helio Neto, Fernando João, Waldecir, Luiz

O Enertron é realmente moderno ?

Enquete encerrada em 07/Abr/2006 08:25

Sim, ele é
2
50%
Não, ele não é
2
50%
 
Total de Votos : 4

O Enertron é realmente moderno ?

Mensagempor HOT_62 » 08/Mar/2006 08:25

Ontem estava eu sentado observando o modulo de ignição e o motor Enertron, e cheguei a conclusão que de moderno ele não tem muita coisa.

Vejamos:

- Cabeçotes: Não são Cross-flow ou multivalvulas, nem possuem comando de valvulas no cabeçote, tuchos hidraulicos e nada mais, e sim o um sistema de varetas e balanceiros que nem possuem auto-regulagem. Na mesma época no Brasil, nós ja tinhamos motores com comando no cabeçote (AP), sistema Cross-Flow (Monza), que se mostram muito mais eficientes que o sistema adotado, similar ao motor Vw a ar que foi projetado na decada de 30.

- Comando de valvulas: Não há nada de especial no comando, nenhum sistema de variação dos angulos nem nada. Segundo materias de revista o perfil do mesmo é copia do da Vw alemã (motor vw a ar), que ainda nos primeiros testes descobriram que haviam copiado invertido, ou seja, não foi gasto um centavo no desenvolvimento de um comando de valvulas de onde se poderia extrair algum extra.

- Bloco: Fundido em liga de aluminio, que por sinal é bem mais pesada que a liga de magnesio usada no motor Vw a ar, mas ponto positivo, seria pior se fosse de ferro fundido. Mancais são os mesmo de outro motor projetado a muito tempo antes (Vw a ar)

- Virabrequim: O Calcanhar de Aquiles, mesmo curso e perfil do Motor Vw a ar, porém fundido em material inferior, como podemos comprovar em inumeras quebras desse item no motor. (talvez seje possivel fazer um virabrequim cortando-se um de aço do Vw a ar).

- Bielas: As mesmas do motor Vw a ar.

- Pistões: Idem.

- Sistema de refrigeração: Não há o que discutir muito no assunto, similar a todos os carros que circulam pelo mundo.

- Sistema de Alimentação: Carburador, visto que na epoca tinhamos carros nacionais com injeção e no exterior já tinhamos injeção desde 1969 nos carros VW e Mercedez. Bomba de combustivel mecanica. O coletor de admissão é enorme e se perde muita velocidade dentro dele. Talvez a opção de uma dupla carburação melhorasse o desempenho do mesmo em muito (até em economia).

- Sistema de Ignição: Aqui nós temos um fato interessante. Apesar da Gurgel lançar na midia que o sistema é computadorizado (está no manual) ele não possui processador algum! Não passa de uma série de portas logicas que definem um atraso para a ignição quando um pressostato (isso mesmo, um pressostato, eu imaginava que era algum sensor piezo que lesse a pressão e definisse o ponto) é acionado, assim, não temos uma curva de ignição que varia com a rotação, e sim 2 avanços de ignição apenas. Se o motor se utilizasse do velho distribuidor, é muito provavel que o desempenho fosse melhorado em muito, pois teriamos uma curva de avanço que se alteraria com a rotação do motor. Ou ainda, se o sistema fosse similar os das motos, já que a faisca é gerada nos 2 cilindros ao mesmo tempo. Apesar de interessante, o sistema me parece mais uma solução economica do que tecnologica.


Conclusão final: Muitos vão brigar comigo por causa disso, mas o Enertron não passa de um motor Vw a ar cortado ao meio que toma agua pra se refrescar no lugar de ar, ainda sim menos desenvolvido em termos de materiais e tecnologia. Ao meu ver, os Engenheiros da Gurgel não perderam muito tempo no projeto do motor, a começar pelo conceito de 2 cilindros. Na decada de 70 a Honda fabricava um motor de 750cc que produzia quase 60 cavalos e girava mais de 8000rpm, com sistema de ignição com 2 platinados e 2 bobinas pra 4 cilindros, mas isso é a honda e no japão.

Essa minha analise é apenas tecnica, e nada tem a ver com a emoção, não estou levando pelo lado emocional de termos um motor "projetado" e fabricado inteiramente no Brasil, se eu pensar dessa maneira, posso dizer que o Enertron foi naquela epoca, o motor mais moderno projetado no Brasil, apesar de que, em termos mundiais, ainda estava na decada de 30.

O que vocês acham ?
Abraços,
Estevam Cavazin

BR 800 - Projeto na prancheta - www.br800.kit.net
Vw Sedan 1962 - Motor 1600 dupla, comando e cabeçotes...
Vw Kombi Deluxe 1973 - Original em restauração...
Imagem
HOT_62
 
Mensagens: 117
Data de registro: 06/Dez/2005 21:08
Localização: Limeira - SP

Mensagempor Luiz » 08/Mar/2006 10:23

se, ao seu tempo, ele era o mais moderno do Brasil, e, eu estou no Brasil... ele deve ser moderno (para a realidade brasileira) :o :o :D :D :) :)
Luiz
BR-800 491
Luiz
 
Mensagens: 17
Data de registro: 15/Out/2005 17:39

Virabrequim

Mensagempor Marcelo Cavalcanti » 01/Ago/2006 12:54

Achei 35 motores na oficina de São José dos Campos, SP, quase todos com o Virabrequim quebrado. Será que alguém fabrica essa peça? Se existe o virabrequim para vender entre em contato com a oficina:
Mecânica especializada em GURGEL(35 motores em estoque)
Rua Tibiriçá, 207
Jardim Jaci, Santana
São José dos Campos, SP 12.211-370
Telefone: (12) 3941-9749
http://www.freewebs.com/gurgel800
Eles trabalham há mais de 20 anos em motores Gurgel e estão precisando de muitos virabrequins...

Fora esse problema do vira, o motor não quebra, funciona bem, é econômico, acho que quando projetaram o motor para o Brasil pensaram na robustez e facilidade de manutenção, talvez por isso a puxada para o VW (peças em qualquer lugar).

Parabéns Gurgel pelo motor, uma pena o virabrequim pifando depois de algumas décadas... old soldiers never die they just fade away...
Gurgel BR 800 1991 com motor VW 1300cc. Kit gás GNV com cilindro de 7,5m3 cheio faz 140Km de autonomia.
Marcelo Cavalcanti
 
Mensagens: 5
Data de registro: 31/Jul/2006 22:51
Localização: Ilhabela, SP

Mensagempor cafb » 01/Ago/2006 20:02

Interessante,tive varios Gurgel BR 800 e amigos meus tambem e nenhum desses carros quebraram o eixo,somente aconteceu quando levado para reparo de motor o mecanico não tinha conhecimento da mecanica do BR e no desmotar o motor saiu forçando e danificando o mesmo pois tem algumas peças de rosca esquerda.Talves as quebras que os colegas se referem deva ser de alguma serie de motores,de BR ou SM.
cafb
 
Mensagens: 228
Data de registro: 24/Mai/2006 20:51

virabrequim

Mensagempor EDIVALDO MENDONÇA » 14/Ago/2007 22:18

já ouvi fala que partio o virabrequim mas por mecanicos errado, por já fiz varios motores e todos ficaram bons.
EDIVALDO MENDONÇA
 
Mensagens: 110
Data de registro: 14/Ago/2007 21:24
Localização: IMBITUBA /SANTA CATARINA

Mensagempor morte_ed » 14/Nov/2007 21:52

eu to querendo um motor enertron .... mesmo fundido....
morte_ed
 
Mensagens: 480
Data de registro: 20/Out/2007 11:43

Concordo

Mensagempor BR800 » 25/Mai/2008 13:20

Concordo em gênero, número e grau com o hot_62. Talvez a Gurgel pudesse aproveitar muita coisa do setor motociclístico, como o sistema de ignição de geração de energia, economizando peso e potência. E vou além: O tradicional sistema de eixo cardâ num motor tão pouco potente me parece uma péssima solução. Talvez um motor central em linha deitado ou mesmo transversal seria um solução mais satisfatória, com talvez 1000 ou 1600 CC.

Mort, se vc quer um motor Enertron eu tenho, inteiro, completo e funcionando bem ainda no carro. Quero R$ 1000 pelo Enertron 91 completo, inclusive ignição, ou troco por um VW 1600 álcool completo também.
BR800
 
Mensagens: 133
Data de registro: 21/Abr/2008 19:53
Localização: Litoral-SP

moderno

Mensagempor EDIVALDO MENDONÇA » 25/Mai/2008 19:10

cara é muito facil criticar,mais tu consegue fazer um motor deste ou parecido que um eixo toca,bomba de oléo,comando de valvula,corrente de comando,e bomba de agua,ele deve ter quebrado a cabeça para fazer isso,e ele penssou num motor com baixa manutenção,e quanto a potencia é calculado pelo peso do carro que é leve então penssa duas vs antes de criticar,penssa?falo
EDIVALDO MENDONÇA
 
Mensagens: 110
Data de registro: 14/Ago/2007 21:24
Localização: IMBITUBA /SANTA CATARINA

Projeto de 1986 - Comparação totalmente fora de contexto

Mensagempor diegobras » 05/Dez/2008 22:14

O Br-800 foi lançado em 1989, mas o projeto do motor é de 1986.

Em 1986, salvo engano, não existiam veículos de fabricação nacional com injeção eletrônica (caríssima até uns 6, 7 anos depois, quando elas vieram importadas).

O motor Enertron era revolucionário porque:

1 - Custou 7 milhoes de dólares para ser projetado, enquanto outros motores custavam mais de 120 milhoes à época (opinião da Ford brasileira contra o empréstimo governamental de fomento do projeto do motor da Gurgel).

2 - Na mecânica tudo é evolução, e motor novo mesmo, talvez só o motor rotativo da Mazda (que ninguem mais conseguiu produzir em massa até hoje). Os demais são todos evolução um do outro.

3 - O aspecto revolucionário do Enertron está no seu peso (90 quilos completo), contra quase 200 do motor VW equivalente.

4- CUSTO!!!!!!!!!!! O veículo, se tivesse sido produzido em larga escala como esperado, teria saído MUITO barato, algo em torno de 3500 dólares de preço final ao consumidor. Que outro carro nacional, independente de época, custou isso?

4 - Por fim, e FINALMENTE, se o motor VW era tão superior ao Enertron, quem me explica por que é que o Enertron chegava aos 25 Kms/l (sou testemunha VIVA disso) em uso de estrada a 80 km/h, média de 21 km/l em uso misto, enquanto um motor VW "superior" dificilmente fez mais de 10 kms/l.

5 - Lembrei de mais um item: Em 1987 (salvo engano quanto ao ano) o motor Enertron foi declarado na Alemanha como o motor de carro de passeio mais limpo do mundo!!! E digno de elogios dos projetistas da Porsche!

Me mostrem um outro motor de veículo de passeio, carburado, que faça 25 kms/l!!! 22 anos depois e ninguem conseguiu essa façanha. E ainda tem gente que diz que isso não é revolução.

Existe algo mais brasileiro que fazer MUITO com muito pouco?
diegobras
 
Mensagens: 1
Data de registro: 05/Mar/2006 03:09
Localização: Brasília

Re: Projeto de 1986 - Comparação totalmente fora de contexto

Mensagempor BR800 » 06/Dez/2008 00:13

diegobras escreveu:3 - O aspecto revolucionário do Enertron está no seu peso (90 quilos completo), contra quase 200 do motor VW equivalente.

4 - Por fim, e FINALMENTE, se o motor VW era tão superior ao Enertron, quem me explica por que é que o Enertron chegava aos 25 Kms/l (sou testemunha VIVA disso) em uso de estrada a 80 km/h, média de 21 km/l em uso misto, enquanto um motor VW "superior" dificilmente fez mais de 10 kms/l.

5 - Lembrei de mais um item: Em 1987 (salvo engano quanto ao ano) o motor Enertron foi declarado na Alemanha como o motor de carro de passeio mais limpo do mundo!!! E digno de elogios dos projetistas da Porsche!



Concordo com muito que citou, mas existem distorções:

3- O peso de um VW boxer 1600 completo tem 95 KG e um VW AP 2.0 em torno de 120 KG, 200 KG é peso de V8. E atestando isso, acabei de trocar meu Enertron por um VW 1600 e o BR800 pouco sentiu a diferença de peso. Como manuseei os dois fora do carro, estimo em uns 15 KG a diferença, talvez menos. Isso sem contar radiador, ventoinha e água.

4- Tive muitos carros quase todos carburados e em uso misto um Fuscão 1500 faz 12 KM/L; um 1300 Faz 14 KM/L; um Fiat 147 faz 15 KM/L e um Passat 1.6 faz 12 KM/L todos a gasolina carburados. O BR 800 com Enertron é econômico se pisar muito leve, na casquinha, se acelerar um pouco mais pra acompanhar o trânsito o consumo cai drásticamente chegando a 11 KM/L. Isso devido ao tamanho muito pequeno do motor.
O mesmo BR800 com um 1600 carburação dupla faz 9 KM/L DE ÁLCOOL e ainda com o câmbio reduzidíssimo. Se colocar a relação certa estimo que o BR800 com VW 1600 vá fazer os mesmos 12KM/L de álcool de uma Puma GTE que tive ou 17 KM/L que qualquer Puma VW faz com gasolina, pois tem peso parecido.

Mesmo assim acho o Enertron seria um grande motor, se tivesse 4 cilindros e pelo menos 1300 CC. Com dois cilindros deixa muito a desejar, mesmo num carrinho leve como o BR800.
O Dr. Amaral perdeu uma grande oportunidade de fazer um boxer a água de 4 cil 1600 CC girando alto (como gira o Enertron 800) num carrinho de 650 KG com 5 marchas e fazendo realmente em torno de 18 ou 20 KM/L , com uma relação peso/potência melhor que de um 2.0 moderno.

Estrutura o BR800 tem, porque parece mais firme com o VW 1600 do que com o Enertron.
BR800
 
Mensagens: 133
Data de registro: 21/Abr/2008 19:53
Localização: Litoral-SP

Mensagempor José Cícero » 06/Dez/2008 18:07

CONCORDO COM O COLEGA EDIVALDO! TEM PESSOAS QUE NÃO USAM MAIS O MOTOR ENERTRON NO SEU BR 800(?), E NÃO FAZ OUTRA COISA SENÃO CRITICAR O MOTOR DA GURGEL. ESSAS PESSOAS QUE NÃO USAM MAIS O MOTOR ENERTRON DEVERIAM OPINAR SOMENTE SOBRE CARROCERIA , E TALVEZ SOBRE SUSPENSÃO. ALGUMAS PESSOAS DEVERIAM ENTENTER QUE CARROS , ORIGINAIS, DA GURGEL É UM ESTILO DE VIDA, E QUE SÓ DEVERIA TE-LOS QUEM REALMENTE AMA ESSE ESTILO DE VIDA, E GOSTA DELE ORIGINAL COMO TEM SER QUALQUER CARRO QUE VEIO PARA MARCAR ÉPOCA.
VEJO PESSOAS QUE NÃO TEM GURGEL 800 E PARTICIPAM DESTE SITE POR AMAR UM CARRO QUE UM DIA SONHAM TER. ESSAS PESSOAS DEVERIAM SERVIR DE EXEMPLO PARA ESSES DONOS DE GURGEL 800(?) QUE NÃO LEVANTAM A BANDEIRA DO GURGEL 800.
GURGEL 800, AME-O OU DEIXE-O!
CÍCERO – SERRA – ES
MEU GURGEL É 800!
Avatar de usuário
José Cícero
 
Mensagens: 48
Data de registro: 23/Mai/2007 18:09
Localização: Serra - ES

Amar??

Mensagempor BR800 » 06/Dez/2008 19:54

Se é pra mim, me perdoe mas:

Tem gente que tem carro por ESTILO DE VIDA.
Tem gente que tem carro para o objetivo ao qual foi concebido: MEIO DE TRANSPORTE.
E tem gente que usa carro como obra de arte e PENDURA NA PAREDE, como é o caso do Otávio Mesquita, que tem uma Jordan F1 em sua parede.
Se voce tem o carro, seja qual for, como objeto de coleção ou para cultuar a marca é certo que tem que deixa-lo original.
Mas se voce tem como MEIO DE TRANSPORTE é justo que voce queira otimiza-lo colocando um motor de manutenção mais fácil e que mantenha velocidades mais adequadas às vias brasileiras e ao uso que vai fazer dele.
Se voce AMA, VENERA, SONHA, CULTUA, VESTE A CAMISA de seu Gurgel, ótimo, continue assim é bacana. Mas isso não te dá o direito de condenar quem não pensa como voce.


Este tópico pergunta DEMOCRÁTICAMENTE se o Enertron é moderno e cada um dá sua opinião, certa ou errada. Se tem alguma coisa a acrescentar sobre o motor ENERTRON, aqui é o lugar, como fiz corrigindo algumas distorções na informação anterior. Mas não me encha com esse papo idiota de condenar quem troca ou não troca o motor, o câmbio ou o que quer que seja em seus carros porque isso simplesmente não lhe compete . Faça o que quiser com seu carro e deixe eu fazer com o meu o que quiser.
Se voce não sabe nada sobre motores então fique quieto antes de críticar quem entende alguma coisa com eu, que ponho a mão na graxa desde criancinha e só quero colaborar com o fórum relatando experiências que podem ser úteis para os outros colegas que também usam seu BR800 de outra forma que não objeto de adoração. Acredite, muitos usam como transporte e utilizam o fórum como fonte de informação para mante-los andando.
O meu é MEIO DE TRANSPORTE e ponho nele o motor que quiser. E ficou muito melhor com um 1600 que o original.

Quanto ao Enertron, é um motor moderno para sua época, pena que só tem 2 clindros, porque se tivesse 4 cilindros eu e muitas outras pessoas não teriam que gastar dinheiro, tempo e uma trabalheira danada para troca-lo por algo que faça o BR800 acompanhar o trânsito de uma rodovia moderna como a Washington Luis, por exemplo, estrada onde se situava sua fábrica e ele era testado, porque a relação peso/potência do Enertron é de 70 anos atrás, comprometendo a segurança. O BR800 foi concebido para ser urbano e quero adequa-lo para também ser rodoviário, e daí?
Voces é que deveriam pensar duas vezes antes de criticar seus colegas de fórum porque não critiquei motor, apenas mostrei os prós e contras e dei sugestões de como penso que poderia ser melhor. Até porque ví aquela fábrica ser construída, a frequentei funcionando com sua moderna linha de montagem rotativa e testando seus carros e a ví destruída. Morei anos bem perto dela em Rio Claro e tive muitos Gurgel. Ví alguns Itaipú sendo usados pelo poder público de Rio Claro e sei do orgulho que cada rioclarense tinha e tem da Gurgel.

Ainda tenho isso:

Imagem

Pra quem não sabe CENA seria o nome do BR800, significa Carro Econômico NAcional. Não se utiizou esse nome porque o Aírton Senna entrou com um processo alegando coincidência semântica de sua marca.
BR800
 
Mensagens: 133
Data de registro: 21/Abr/2008 19:53
Localização: Litoral-SP

Mensagempor morte_ed » 09/Dez/2008 16:49

è isso ae BR800 nunca deve se criticar escolha nenhuma de ninguem seja ela de credo, cor, sexo, e carro!!!! rsrsr tenho meu br 1300 to satisfeito e feliz gostava tambem do motor 800cc e naum é ruim motor mas motor POSSIVEL para época porque se ele fez o motor desse jeito foi por algum motivo se ele fez com liga mais pobre porque o orçamento era pobre, como bater de frente com fiat wolksvagem, ford com tudo top de linha???? algo tinha que ser feito e foi feito muito bem feito o problema foi o nosso governo por igualar impostos e outros motivos que levaram a falencia da gurgel não seu motor fraco e de dois cilindros....
Reforma de br 800sl
http://www.gurgel800.com.br/forum/viewtopic.php?t=532
[url]www.gurgelcampinas.com.br[/url]
morte_ed
 
Mensagens: 480
Data de registro: 20/Out/2007 11:43

O Enertron é realmente moderno ?

Mensagempor mcfernandes » 18/Dez/2009 20:18

O Enerton tem suas qualidades, mas poderia ser menos plágio do motor Vw, com 4 cilindros e com 1000 cilindradas.Apesar de gostar do funcionamento do Enerton o carro trabalha melhor na minha opiniao com o vw1300 e 5 machas.
mcfernandes
 
Mensagens: 60
Data de registro: 19/Jun/2009 20:16
Localização: Salvador/Bahia

Re: O Enertron é realmente moderno ?

Mensagempor LeonardoL » 27/Mar/2010 21:55

HOT_62,

Falando do projeto da Gurgel como um todo, existem vários aspectos modernos no BR800/Supermini que você mesmo comentou, a exemplo da ignição eletrônica (ainda que sem nenhum tipo de avanço gradual) e do sistema de arrefecimento.

Entretanto, acredito que a idéia por trás do projeto foi reaproveitar ao máximo as peças de carros consolidados, visando baixo custo de manutenção e facilidade de encontrar peças em qualquer lugar. Afinal, quem em 1986 sabia se o Gol ou o Uno ou outros carros da época ainda estariam em uso 10 ou 15 anos depois?

Isso se reflete diretamente no motor, que é praticamente meio motor 1600 boxer melhorado: como o Fusca é um carro com várias décadas de história e ainda extremamente popular, era óbvio que as peças do motor dele iam estar acessível por bastante tempo - e com certeza com um custo de manufatura muito menor.

Sobre o fato de ter 2 cilindros em vez de 4, temos que lembrar outra matemática simples também: isto significa que o motor precisa de metade de diversas peças e partes. Velas, pistões, bielas, anéis, cabos de vela, câmaras de combustão, tuchos, válvulas.. e como a ignição é simultânea, não precisamos nem de distribuidor! Não seria este um ótimo jeito de economizar em peças e custo de produção?

A mesma coisa vale para o uso de um segundo carburador: seria uma ótima idéia, mas aí voltamos à questão do custo. Se o orçamento já estava apertado e o carro ainda não estava barato que chega, imagine colocar mais uma caburador, colocar um sistema de ignição mais ajustável, etc..

Claro que uma decisão desta refletiu em diversos aspectos construtivos do motor, deixou ele sucetível a vibrações em baixo giro, além de ter deixado alguns avanços de lado. Mas por outro lado, temos que lembrar que a questão do custo também estava envolvida - afinal era uma fábrica brasileira produzindo um carro popular de baixo custo, utilizando peças 100% nacionais.

Agora, falando sobre o motor em si, acredito que não caiba falar do sistema de ignição ou do carburador - já que não são realmente "partes" do mesmo. Pode-se colocar um módulo de injeção eletrônica num Enertron e ele continuará sendo um Enertron. Aliás, com o barateamento do sistema que ocorreu nas décadas seguintes, eu pessoalmente acho que o próximo passo da Gurgel seria adotar um módulo de injeção eletrônica - se ela não tivesse entrado em concordata, e posteriormente falido.

Considerando o consumo com um sistema de alimentação tão rústico como o atual, talvez com um sistema de injeção eletrônica bem ajustado - combinado com um sistema de ignição que tenha um bom mapeamento de avanço, e algumas outras preparações aspiradas diversas - chegaríamos em marcas de consumo que hoje só se consegue com alguns diesel de baixa litragem.

Outro item importante: tem uma frase que sempre uso quando ouço aquela velha história dos cavalos, que é: "as pessoas dirigem TORQUE, mas compram POTẼNCIA". A frase não é minha (acredito que a original seja em inglès), mas cabe muito bem no contexto: o Gurgel não fez um carro esporte, mas um carro para ser usado na cidade tranqüilamente.

Por exemplo: você comentou de uma moto da Honda de 750cc que chega a até 60 cavalos - mas olhando os números do motor desta moto, vi que o torque máximo só é atingido lá perto dos 7500rpm, e a potência máxima aparece só nos 8500rpm. Um motor com este tipo de preparação iria ser quase indirigível na cidade, e não iria sair do lugar a não ser que o motorista literalmente "esgoelasse" o motor.

O torque máximo do Supermini aparece já a 2500rpm, e é de 66Nm - mais que o torque máximo da moto da Honda, 64Nm. Encontrei um teste de dinamômetro desta moto, e a 2500rpm ela tem cerca de 40Nm. Em números: a 2500rpm o Enertron tem 23cv, enquanto esta moto tem apenas 13cv. Para o trânsito urbano, esse motor de 750cc precisaria de um câmbio reduzidíssimo, e o consumo com certeza seria muito pior - resultado das perdas por bombeamento, atrito das partes móveis, entre outros. Pode até servir para uma moto esportiva, mas não para um carro urbano.

Se o Enertron é moderno, acredito que sobre a maior parte dos aspectos possa-se dizer que não. Entretanto, na minha humilde opinião, o Enertron é um projeto muito bem pensado, moderno o suficiente para o que se propõe.

E é isso!
Gurgel Supermini 93
LeonardoL
 
Mensagens: 58
Data de registro: 18/Mar/2010 02:52
Localização: Florianópolis/SC

Próximo

Retornar para Gurgel 800

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 0 visitantes