Direção pesada do Carajás Diesel - Opção de adaptação

Motor, câmbio, transmissão, tanque de combustível e escapamento

Moderadores: Helio Neto, Fernando João, Waldecir, Luiz

Re: Direção pesada do Carajás Diesel - Opção de adaptação

Mensagempor Helio Neto » 08/Jun/2015 04:24

Otavio,
devem existir centenas de Carajás adaptados com direção hidráulica por aí, mas cada um foi feito de um jeito. Do que tive notícia, daria para separar em 3 categorias:

- Com caixa de rosca e sem-fim, como a de Opala ou Omega, fixada mais ou menos no mesmo local, daí para a frente acionando o mecanismo original, ou então fixada junto do eixo, acionando diretamente o braço central. Precisa construir uma nova coluna com várias cruzetas e outras adaptações, pois a geometria das articulações é totalmente diferente entre o sistema da Kombi e a nova caixa. Pessoalmente eu não confiaria minha vida às enjambrações desse tipo que pude ver.

- Usando uma caixa hidráulica original de Kombi. Existem algumas oficinas que vendem um sistema hidráulico baseado na própria caixa da Kombi. A primeira era chamada "Power Test" mas ao que parece não existe mais. Eu soube de pelo menos um Carajás que recebeu esse sistema quando ainda era novidade, mas o dono reclamava que a direção tinha ficado muito "boba" além de leve. Não sei se foi por ter ficado faltando um ajuste melhor de geometria (principalmente cáster) ou se os terminais já não estavam muito bons e o novo sistema "amplificou" o efeito das folgas, ou as duas coisas juntas. Desse caso não tive mais notícias se foi possível chegar a um ajuste razoável ou não, então não dá para formar uma opinião, mas acredito ser uma opção muito mais segura que a anterior.

- Usando um sistema de pistão hidráulico ligado ao braço do pino central. O pistão vai montado exatamente no mesmo lugar onde fica originalmente o amortecedor de direção e o substitui. Mantém todo o sistema original, apenas acrescentando externamente o auxílio hidráulico. Me parece a opção mais interessante, pois é simples, não precisa de "mexeções", comprovadamente funciona e é seguro, pois o pior que pode acontecer se o adicional hidráulico sofrer algum defeito é simplesmente o sistema continuar a funcionar mecanicamente do mesmo jeito que antes. Essa adaptação foi feita originalmente no Carajás do colega Rubayat Franco (atualmente morando em Macaé) por uma oficina do RS, mas não sei se mais alguém fez depois. Para mais detalhes é melhor entrar em contato diretamente com ele.

O peso da direção depende muito do tamanho dos pneus usados na frente. Não sei quais rodas e pneus você usa, mas pode ser mais interessante usar pneus menores e manter a direção original. Outra coisa que faz uma diferença muito grande é a geometria da suspensão. Embuchamento gasto e as folgas nele e em todas as articulações (coisas que pneus largos forçam ainda mais) resultam em cambagem negativa, que endurece desproporcionalmente a direção. É impressionante a diferença de peso no volante do Carajás com a suspensão toda nova, ajustada, alinhada, e com ela gasta e com folgas.
(g2) Supermini 92
(g1) Carajás 89/87
(g1) Tocantins 91
Helio Neto
 
Mensagens: 259
Data de registro: 18/Out/2005 17:13
Localização: Curitiba-PR


Retornar para Mecânica em geral

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Google [Bot] e 1 visitante

cron